Para agilizar atendimentos, campanha orienta população para uso das unidades de saúde

A ideia é fazer com que as pessoas procurem os 'postinhos'

Com objetivo de agilizar o atendimento aos moradores e, consequentemente, diminuir as filas, é que, nesta semana, a Santa Casa de Misericórdia Dr. Oswaldo Siqueira Lyra iniciou uma campanha nas redes para conscientizar os usuários do SUS (Sistema Único de Saúde) para o uso correto das Estratégias de Saúde da Família e do Pronto Socorro Municipal.

De acordo com Odair Figueiredo, administrador da Santa Casa que é responsável pela gestão do Pronto Socorro, não é de hoje que as pessoas confundem a real função do Pronto Socorro.

“Como o próprio nome já diz, é para um socorro imediato a quem está com perigo iminente de morte”, explica.

Figueiredo explica ainda que nossa cidade possui, além da Unidade Básica de Saúde Dr. Luis Joo Ikemori, as Estratégias de Saúde da Família nos bairros São Bento, Cachopa e Bom Jesus, também conhecidos como PSF.

“Esses ‘postinhos’ possuem equipes medicas e de enfermagem. Além disso, essas unidades estão abastecidas com medicamentos e são aptas a atenderem todos os casos ambulatoriais e podem, até mesmo, fazer os primeiros atendimentos de emergência e se necessário encaminhar para o Pronto Socorro”, comenta.

Para o administrador da Santa Casa, o principal objetivo da campanha lançada nesta semana é fazer com que as pessoas entendam que ao procurarem os ‘postinhos’ ou a Unidade Básica de Saúde central, elas estarão deixando o Pronto Socorro com menos filas. “Com isso, é possível agilizar o atendimento daqueles pacientes que realmente estão graves”, afirma.

“É comum vermos aqui na sala de espera pacientes nervosos com a demora no atendimento. Porém, às vezes, mais de 70% dos casos são suspeitas de gripes, dores de cabeça, dores nas costas e outras partes do corpo, todos estes casos poderiam ser tratados na Unidade Básica de Saúde central ou nos ‘postinhos’ dos bairros”, completa Odair Figueiredo.

Prioridades

O administrador da Santa Casa também explica que, se durante o atendimento, chegar casos realmente graves, a equipe médica será direcionada para este paciente e consequentemente haverá atraso. “E isso poderá ocorrer quantas vezes forem necessárias, por isso, esperamos que a população nos apoie, pois se os serviços de saúde forem utilizados da maneira correta todos saem ganhando”, finaliza.

0 Comentários

    Deixe sua mensagem

    Login

    Bem-vindo(a)! Acesse sua conta

    Lembrar Esqueci minha senha.

    Lost Password